Notícias
Escolha a Categoria:
 
23 novembro 2017

Sebrae apresenta três palestras em seu workshop no 3° dia do XIV CBPM

Crédito da imagem: Eneas Gomez

 

Parceiro do evento, o Sebrae/PR trouxe ao 3° dia do XIV Congresso Brasileiro de Procuradores Municipais três palestrantes para seu painel que ocorreu durante a tarde desta quinta-feira (23). Com foco em ações empreendedoras e soluções inovadoras para a criação de um mercado propício para a procriação e evolução de micro e pequenas empresas, propulsoras da economia dos municípios, os convidados trataram de experiências próprias para elucidar ao público a importância de seus cargos neste cenário.

 

O coordenador estadual de políticas públicas e desenvolvimento territorial do Sebrae/PR, Luiz Marcelo Padilha, abriu o workshop ressaltando a relevância de recebermos no Paraná um evento do porte do XIV CBPM, no qual é possível esclarecer o papel do setor jurídico no desenvolvimento das ações propostas pela entidade, sempre visando o crescimento do município.  Neste mesmo sentido, o ex-prefeito de Três Rios (RJ) e atual presidente do Detran do Rio de Janeiro, Vinicius Farah, foi convidado a contar sobre sua experiência na gestão de um município que havia decretado falência, mas com propostas ousadas e desburocratização saiu de uma situação de calamidade para uma colocação de destaque mundial em gestão pública.

 

Segundo o político, o grande diferencial de seus dois mandatos foi pensar nas pessoas e investir em leis e decretos focados diretamente na melhoria de suas vidas. “O pensamento que norteou minhas ações foi: É possível fazer! E com essa ideia em mente, contagiei minha equipe jurídica com a veia do empreendedorismo, apresentando sonhos malucos e transformando-os em projetos possíveis”, comentou Farah. O prefeito conseguiu valorizar os  empresários locais com pequenas alterações nas leis e desburocratizando o processo de abertura do negócio próprio. A máxima de que os benefícios devem ser para todos permitiu a rápida adesão e geração de mais de 3.100 empregos diretos em oito anos, em uma cidade com apenas 100 mil habitantes.

 

Luiz Quinderé, proprietário da empresa Brownie do Luiz e apresentador do programa Fora da Caixa, em seu discurso fez alusão ao empreendedorismo como um estado de espírito e não um cargo, como maior parte das pessoas pensam. “Não é necessário abrir um negócio para ser empreendedor, basta sermos criativos, pensarmos diferente, nos permitirmos ter ousadia”, complementou. Em sua trajetória, contou que muito de seus produtos surgiram com oportunidades e não por simples criação, mas que no caminho de 12 anos de empresa teve muita dificuldade com os órgão públicos de legalização e fiscalização. “É muito difícil ser empreendedor no país. A cada 10 empresas que abrem, sete fecham no primeiro ano de vida. Precisamos de políticas de desenvolvimento econômico que valorizem o micro e pequeno empreendedor”, afirmou Quinderé.

 

Para finalizar, Padilha enfatizou a necessidade de gerar receita para que as contas públicas fechem, e um grande passo para atingir este objetivo é que os procuradores municipais olhem para as empresas e percebam que a classe empresarial pode ser a saída para a reestruturação econômica do país. 

Por favor, aguarde...